A Cia Baiana de Patifaria
apresenta
a comédia musical
Noviças Rebeldes


Uma semana após a última apresentação de A Bofetada, no Teatro Nacional de Brasília, em agosto de 1994, os “patifes” deram início aos trabalhos para a terceira montagem de seu repertório com uma inovação: pesquisar a comédia musical. O novo texto a ser encenado, Noviças Rebeldes (Nunsense), do americano Dan Goggin, chegou aos atores Moacir e Lelo através de outro colega de cena, o ator paulista Wilson de Santos, que havia assistido à primeira montagem em São Paulo com um elenco feminino de estrelas da TV sob direção de Wolf Maya (Senhora do Destino, Hilda Furacão etc.), detentor dos direitos autorais do texto no Brasil.

O diretor de musicais famosos e de novelas da TV Globo, que já conhecia o trabalho da Companhia em A Bofetada, decidiu dirigir a Noviças Rebeldes dos “patifes” com as seguintes condições: a de que os atores se preparassem tecnicamente para a empreitada e que a produção estivesse à altura de um musical da Broadway. Após cinco meses de preparo entre aulas de canto, sapateado, balé clássico e ensaios, através do primeiro patrocínio (Telebahia/Lei Alfaya) da Cia., o espetáculo estreou em janeiro de 1995, apresentando dois novos “patifes”, os atores Diogo Lopes Filho e Beto Mettig.

Noviças Rebeldes, que já teve mais de 5 mil montagens em 53 países e foi traduzida para 26 idiomas, ganhou, com a Cia. Baiana, a primeira versão com elenco totalmente masculino, viajando em turnê, entre 1995 e 1998, por quase 30 cidades do país. Em 1997, a Cia. Baiana apresentou Noviças Rebeldes, por duas semanas, no circuito off Broadway em Nova York, a convite do autor, tendo recebido comentários no The New York Times e revistas especializadas.

Para celebrar os dez anos do espetáculo, uma nova montagem estreou em julho de 2005 reunindo em seu elenco os antigos “patifes”: Lelo Filho (irmã Amnésia), Beto Mettig (irmã Léo) e Wilson de Santos (irmã Maria José, que depois viria a ser vivida pelo ator Nilson Rocha) a dois talentos do teatro baiano, o ator Luiz Pepeu (irmã Frida) e Fernanda Paquelet (Madre superiora), primeira atriz a compor uma comédia da Cia. Baiana de Patifaria.

Noviças Rebeldes conta a estória de cinco freirinhas que saíram da Irmandade de Salue Marie para jogar bingo com as irmãs de um outro convento. As 52 freiras que ficaram morreram, vítimas de botulismo, ao tomar uma sopa feita pela cozinheira da Irmandade com legumes enlatados vencidos. Ao retornar, as cinco sobreviventes descobrem que o caixa da Irmandade foi desfalcado com a compra de um DVD pela Madre Superiora e que só dispõem de recursos para o funeral de 48 delas, deixando as quatro restantes num freezer até que consigam arrecadar dinheiro através de um show beneficente para enterrá-las. Após inúmeros imprevistos e improvisos, realizam um espetáculo repleto de diversão e belo visual com coreografias que vão do balé clássico ao sapateado e ritmos que misturam baião, chorinho, carnaval, música sertaneja e citações a Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Timbalada e Carmem Miranda.


A Cia. Baiana de Patifaria
apresenta
a comédia musical
Noviças Rebeldes


Ficha Técnica

de
Dan Goggin

Adaptação
Flavio Marinho

Direção
Wolf Maya

Com
1995 a 1998
Lelo Filho, Wilson De Santos, Beto Mettig,
Diogo Lopes Filho e Fernando Marinho

2005/2006
Lelo Filho Beto Mettig Luiz Pepeu
Wilson de Santos e Nilson Rocha


Atriz Convidada
Fernanda Paquelet

Assistente de Direção
Beth Rangel

Direção Musical
Sérgio Souto

Trilha Sonora
Sérgio Souto / Ivan Huol / Andre Rangel

Projeto de Iluminação
Wolf Maya / Irma Vidal

Figurino
Maurício Martins

Modelista
Dora Moreira / Dalvinha

Cenário
1995
Ricardo Brugger

2005
Lelo Filho/ Marcos Motta/ Maurício Pedrosa


Preparação Vocal
Graça Reis
Manuela Rodrigues


Preparação Corporal
Liria Morays

Sapateado
Manuela Rodrigues
Cibele Brandão

Ballet
Jussara Sobreira
Bruno David Silva Romero
Beto Mettig

Fotos
Célia Aguiar / Maria Sampaio / Márcio Lima / Mercury

Produção
Ana Paolilo / Sean O’Flynn / Daniel Rangel / Clélia Aquino
Marcos Motta / Lelo Filho / Rita Valério

Programação Visual
Over Blue
Pardesign